Até dentro de você nascer. Nascer o que há.

Mas se você vem perto eu vou lá. Eu vou lá.

“Quando eu cheguei tudo, tudo
Tudo estava virado
Apenas viro me viro
Mas eu mesma viro os olhinhos

Só entro no jogo porque
Estou mesmo depois

Depois de esgotar
O tempo regulamentar

De um lado o olho desaforo
Que diz o meu nariz arrebitado
Que não levo para casa

Mas se você vem perto eu vou lá
Eu vou lá

No canto do cisco
No canto do olho
A menina dança

E dentro da menina
Ainda dança

E se você fecha o olho
A menina ainda dança
Dentro da menina
Até o sol raiar
Até dentro de você nascer
Nascer o que há.”

“O amor não é amado, mas amante.”

Um dos livros mais belos que li foi “O Banquete”, de Platão, que fala sobre o Amor. Segue as passagens que mais aprecio:

“O amor não é amado, mas amante.” (204c)

“Que proveito tem, então o Amor. No Amor não buscam os homens sua “metade”, como disse Aristófanes, mas o próprio bem, que é algo de que são carentes.”

“Mas em que consiste a atividade que se chama amor? Responde Diotima: em conceber, dar a luz, e mais propriamente, dar a luz ao que é belo. O amor não é amor do belo, mas da geração no belo. Sendo a geração, para os homens, a forma possível de imortalidade, o Amor é amor da imortalidade.” “a natureza mortal procura, na medida do possível, ser sempre e ficar imortal” (207d)

Ao longo dos anos mudei em relação ao amor… hoje acredito que este é composto não somente por sentimento, mas também por atitudes!

Atualmente percebo que as pessoas tendem a banalizar o Amor, expressam-se com essa palavra para dizerem que gostam de coca-cola, ou uma bolsa, objeto de grife, amam tudo… Acredito que seja na hora que passamos por dificuldades é que entendemos e conhecemos verdadeiramente o pleno sentido dessa palavra e sentimento…assim como de uma verdadeira amizade.

A fotografia tem me dado muitas alegrias e realizações financeiras, mas é no campo pessoal, emocional e espiritual que mais me encanto e me surpreendo todos os dias que exerço meu ofício…Ver está muito além do que lhe é mostrado na sua frente. Em um bom papo acredito que, através da linguagem não verbal, opiniões e vivências que o outro te/se coloca, um novo campo de visão se descortina em minha frente, e fico enaltecida com TODAS as histórias de amor (um dia vou contar a minha história de amor!), como essa que se segue:

“Falar de amor embeleza o ouvido; viver no amor embeleza a alma” (Ivan Cardoso de Andrade) – In memorian).

Bravoo!!

Book família luz natural, lindo de viver!

Frank Aguiar – Revista Caras Brasil

Frank, Aline e eu, para um editorial da Dip en Dap.

Conheci o Frank Aguiar e sua esposa Aline fazendo um editorial para a loja infantil Dip en Dap, confira no link:

http://www.dipendap.com.br/imprensa_frank.php

As fotos definitivamente narram fatos.
Ilustram acontecimentos.
Devolvem a oportunidade de observar novamente um tempo que permanece no coração. FotoGRAFAR é desenhar na memória, e coloRIR o que não queremos esquecer
nem jamais deixar de lembrar.

O que são pessoas famosas? O que são as celebridades?
O artista pop Anday Warhol profetizou em 1968 que todos teriam seus 15 minutos de fama.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Celebridade_instantânea

A fama e o sucesso são realmente questões relativas.
Depende do habitat, da cultura de cada um, do universo que transitam. Inegavelmente há unanimidades.

Ser famoso, ser celebridade é diferente de ser reconhecido.

Conta é ser genuíno, autêntico, independente dos séquitos de fãs, da opinião pública, ou da pose ensaiada e esperada.
Reconheci naquele casal pessoas afáveis, gentis que pousaram com graça para minhas lentes independente de seus feitos, posição ou situação.

Fator surpresa. Descobrir e registrar o que está além do que pode ser visto. Este é um dos ingredientes que acompanha a grande parte dos fotógrafos e pode fazer toda diferença numa sessão de fotos. O olhar quase curioso do outro que está a sua frente, o diálogo estabelecido entre ambos. Gosto da revelação que cada imagem capturada conduz e propõe. Pode ser famoso, pode ser anônimo, diante de minha grande angular, há um mundo para ser revelado, a cada click, proponho um novo ângulo.

Quero te fotografar, vem!

FotoGRAFAR é desenhar na memória, e coloRIR o que não queremos esquecer nem jamais deixar de lembrar.